13/05/2012

A arte de fazer inimigos

Havia um homem que vendia livros bem na porta da faculdade que minha avó lecionava. Certa vez, minha avó passando por ali, parou e começou a analisá-los. Ao se deparar com um livro de título “A arte de fazer inimigos” comentou algo como “- Poxa, que interessante esse título”... O homem, puxando assunto, contou que já havia folheado, e uma das táticas era confundir o nome da pessoa. “É mesmo seu Renato?”, perguntou minha avó. “É, mas meu nome é Roberto.”, foi a resposta à pergunta infeliz.

Nenhum comentário: